Brasil é o quarto colocado geral do Mundial Paralímpico de Natação

Depois de 152 provas em sete dias de competições, chegou ao fim a sétima edição do Mundial Paralímpico de Natação - que, neste ano, aconteceu na piscina do Tollcross International Swimming Centre, em Glasgow, na Escócia. O Brasil, que levou 23 atletas para o Mundial, conseguiu terminar entre os cinco melhores países do mundo da natação paralímpica, ganhando duas posições no quadro de medalhas em comparação ao resultado final de 2013. Em Montreal, o país ficou em sexto no quadro geral de medalhas, com 26 no total, sendo 11 de ouro, nove de prata e seis de bronze. Desta vez, o desempenho dos nadadores deixou o Brasil na quarta colocação, com 11 ouros, oito pratas e quatro bronzes, com 23 medalhas.

E a inédita posição geral da delegação nacional poderia ter sido ainda melhor. Tanto o Brasil quanto os Estados Unidos somaram 11 medalhas de ouro, mas os norte-americanos chegaram em terceiro por conta do número de medalhas de prata (11 contra oito). O campeonato mundial, que é classificatório para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, é a principal competição do ano pré-olímpico na modalidade.

Confira o top 10 do quadro de medalhas do Mundial Paralímpico de Natação:

O Mundial serviu para reafirmar os nomes consagrados do time brasileiro, mas também lançou promessas da nova geração. O fenômeno Daniel Dias contribuiu com seis medalhas de ouro individuais, mais um ouro e uma prata nos revezamentos. Com isso, ele se tornou o maior vencedor entre os nadadores do país, com 24 conquistas em seu currículo. Logo atrás vem Andre Brasil, outra referência do esporte. Ele se despediu da Escócia com mais três ouros e duas pratas, sendo uma em provas por equipe. Entre as mulheres, Joana Maria Silva foi o grande nome, com três medalhas na competição: um ouro individual, um no revezamento e mais um bronze. Talisson Glock, Matheus Rheine e Ítalo Pereira são alguns dos atletas que estão despontando no cenário internacional e tiveram bons resultados no campeonato.

Os brasileiros marcaram presença em 42 finais, e tiveram um compatriota com o maior número de medalhas nesta edição do Mundial: com suas oito medalhas, Daniel Dias superou o bielorusso Ihar Boki, que terminou com seis ouros e uma prata. O número de recordes mundiais batidos em Glasgow chegou a 38, com destaque para Boki, de 21 anos, que derrubou a marca em sua categoria em cinco provas.

O próximo compromisso da delegação brasileira são os Jogos Parapan-Americanos de Toronto, que vão de 7 a 15 de agosto. As provas da natação acontecerão entre os dias 8 e 14 do próximo mês.

Fonte:http://www.ebc.com.br/esportes/2015/07/brasil-e-o-quarto-colocado-geral-do-mundial-paralimpico-de-natacao

Imagem: Marcio Rodrigues/CPB/MPIX


Nenhum tag.
Palavras-chave
Recentes