A leitura como meio de inclusão para PCD´s

O direito à leitura deve ser expandido a todos os cidadãos, já que ela agrega, informa e inclui. É a partir dessa proposta que a Fundação Dorina Nowill, de São Paulo, atua há 69 anos prestando serviços que insiram pessoas com deficiências na participação social. A partir de ações como a Rede de Leitura Inclusiva, a Fundação circula por diversos locais do Brasil mobilizando instituições a discutirem atividades efetivas que possam ser apresentadas e debatidas com a finalidade de serem aproveitadas por projetos diversos.

Hoje (28), a Rede de Leitura Inclusiva chega ao Espírito Santo, na sede do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Condef), em Barro Vermelho, Vitória. A proposta é reunir mediadores de leitura, governos, agentes de bibliotecas e de organizações sociais para disseminar, discutir e promover atividades acerca da leitura inclusiva, por isso todos os interessados nas discussões, com a finalidade de conhecer exemplos de projetos inclusivos, podem participar do evento - só é preciso realizarinscrição prévia gratuitamente.

A programação tem por objetivo promover um dia de atividades de discussão e prática. O evento se inicia às 9h, com apresentação do projeto Rede Nacional de Leitura Inclusiva, pela própria Fundação Dorina Nowill. Será feita também a apresentação do "Mapeamento das pessoas com deficiência no Estado", pela Condef; além das "Ações Inclusivas de Cultura no município de Vitória", que será apresentada pela Secretaria de Cultura de Vitória (Semc). O Instituto Luiz Braille do Espirito Santo também entra na programação para apresentar o projeto Deficiência Visual e as Ações Inclusivas do Instituto. Esta será a primeira parte do evento, que segue até às 12h.

Na segunda parte, com início às 14h, a Rede de Leitura Inclusiva inicia as atividades práticas a partir de duas oficinas, a de Braille, ministrada pelo Instituto Luiz Braille; e a de Leitura Inclusiva, especificamente para pessoas com deficiência visual. Os interessados precisam escolher entre uma das duas oficinas gratuitas, que seguirão até às 17h.

No Espírito Santo, a Rede de Leitura Inclusiva do Espírito Santo tem apoio do Lab. Muy Arte e do Centro Cultural Sesc Glória.

Fonte: http://seculodiario.com.br/24493/17/a-leitura-como-meio-de-inclusao-para-pessoas-com-deficiencia

Foto: Divulgação

#pds #leitura #dorina #nowill #vitoria #inclusão #direito #ES

Nenhum tag.
Palavras-chave
Recentes